terça-feira, 29 de setembro de 2009

Apetrechos para controlar os pequeninos

Meu Deus, eu tô simplesmente passada!!!
Agora há pouco, passando pela página do MSN me deparei com uma matéria um tanto quanto chamativa: "Pais apelam para apetrechos tecnológicos para controlar os filhos". Claro que vou copiar a matéria e colar aqui para você ler, mas não sem antes dar minha humilde opinião.
CADÊ A PACIÊNCIA, MINHA GENTE? CADÊ O ESPÍRITO MATERNO E PATERNO?
Desculpe! Acho que me excedi. Bom a parte psicológica eu deixo pra matéria mesmo que já está bem explicadinha.
Agora imagine uma criança com esta coleira ou com o colete?? O look ficará horrível (esqueceu que meu blog é de moda infantil, tenho que abordar isso? rsrs).
Um beijão!!!!
Adri

Uma coleira e um colete com controle remoto. Esses são alguns dos apetrechos tecnológicos aos quais os pais recorrem com o objetivo de controlar os filhos.
Parece estranho? Pois os equipamentos são cada vez mais comuns, principalmente nas famílias em que a falta de tempo e o estresse da rotina diária acaba dividindo espaço com a criação dos pequenos. "Todo esse aparato ajuda a reduzir o tempo que os pais passariam correndo atrás dos pequenos ou supervisionando suas atividades, assim sobra mais horas (ou minutos) para dar conta de outras tarefas", explica a psicóloga Mariana Chalfon.
Para ela, os acessórios para os cuidados com as crianças surgem por conta da transformação da sociedade, em que o indivíduo assume multifunções. "A indústria mobiliza o marketing para as pessoas terem novas necessidades, que vão sendo incorporadas à vida delas", explica. Porém, será que tudo isso realmente é necessário? A especialista comenta dois artigos à venda nas lojas.

Child Harness (a coleira)
A novidade Child-Harness parece ser a solução para os pais que vivem correndo atrás das crianças em um passeio no shopping ou no supermecado, sem falar os pequenos que "fogem" da vista dos pais em qualquer outro lugar. A vantagem é que a peça pode ser útil quando o assunto é garantir a segurança dos filhos em situações como atravessar a rua ou no meio da multidão dos parques de diversão.
O problema é a que preço essa troca é feita. Segundo Mariana Chalfon, a "coleira" pode bloquear a fase de aprendizado da criança. "Os pais podem passar a ideia de que não confiam nos filhos", diz ela.

Child Guardian (o colete)
Com a mesma proposta de não deixar a criança escapar de vista, o Child Guardian usa um controle remoto para imobilizar imediatamente a criança desgarrada. Um alarme de 105 decibéis é disparado pelo colete que a criança usa, causando o efeito paralisante no corpo. Além do dispositivo para localizar a criança, há também um alarme que soa caso a criança se sinta ameaçada enquanto não está na companhia dos pais. De acordo com a psicóloga, o correto é que os pais passem orientações para os filhos para que, por exemplo, eles não corram na rua sem olhar para os lados ou que conversem com estranhos. "Trata-se de mais um caso em que os pais deixam parecer que não confiam na capacidade de aprendizado do filho. Uma orientação como ?não atravesse a rua sem olhar para os dois lados? pode garantir a segurança da criança sem precisar desses acessórios", completa.

Um comentário:

vovókika disse...

choquei com isso.
não dá pra imaginar.
abç